Filmes para chorar na TPM

 

Ah, quem não procura uma desculpa pra chorar naquela época do mês em que cai uma folha da árvore e a gente já vê um drama rolando, não sabe o que é TPM.

Tenho todos os sintomas clássicos e, por não tomar nenhum hormônio, posso dizer que deixar a natureza agir é se entregar a alguns sentimentos desse período e pronto!

Tenho um ciclo regular então observo todos os sintomas que se instalam antes mesmo da TPM chegar. Dor nas costas, uma dorzinha de cabeça chata … quando noto esses sinais já sei que logo a fase de “querer matar um” logo chegará.

Mas calma, a gente não precisa se entupir de brigadeiro e alugar os ouvidos das amigas todo mês, de vez  em quando é válido e inclusive bem gostoso mas  dá pra passar por essa fase sem tanto drama.

Eu uso válvulas de escape porque sei que ninguém é obrigado a me ver fazer escândalo por causa de tudo. Mas ó, mesmo com consciência de tudo que eu sinto no período pré menstrual, às vezes, foge ao meu controle. Antes da fase de sair chorando por causa de tudo eu fico irritada, desconfiada de Deus e o todo mundo, fico achando que nada vai dar certo pra mim, só pra mim.

Depois vem meu drama em cascata. Choro. choro … choro.

Por isso, pra aliviar e não parecer uma doida todo mês eu faço uma seleção de filminhos pra chorar na TPM. Assisto mais de um na sequência. Alivia muito, concentro toda minha deprê nesse momento e não desconto em outras coisas e pessoas a minha volta. Também fico com os olhos inchados, esse é o efeito colateral do tratamento a base de filmes .

Daí, comentei lá no meu Instagram alguns dos meus filmes preferidos pra “chorar largada” nesses dias e pedi mais dicas de filmes pra gente montar um catálogo … a lista da TPM!

Vamos lá?

1- Simplesmente Acontece

Esse é meu filme preferido do momento. A trama de dois amigos da vida toda, não vou dar nadinha de spoiler porque você precisa assistir. Sério, amo! Alex e Rosie são amigos inseparáveis que cresceram juntos em Londres, compartilhando entre si suas melhores experiências. Tudo muda quando Alex ganha uma bolsa de estudos e passa a morar nos EUA. Separados, seus caminhos agora são outros. Mas nos tempos de hoje é impossível não se conectar. E, em se tratando de amor, o difícil é fazer as escolhas certas.

2-Um dia

Se tem Anne Hathaway eu já amo mas confesso que esse filme me deixou sem fôlego no final. Amo rever, choro horrores. Emma e Dexter sentem uma conexão especial desde o dia em que se conheceram. Apesar de seguirem rumos diferentes eles passam a se encontrar todos os anos.

 

3-Perfeita para Você

Como lidar com a certeza da morte tão precocemente. Perfeita pra você conta a história do final da vida de Abbie, uma jovem que acredita estar grávida, mas descobre que na verdade está com nódulos na pélvis, diagnosticados como câncer. Ela está na fase mais complicada de todas, já que o tratamento acaba não gerando tantos resultados e os médicos costumam falar mais sobre qualidade de vida e cuidados paliativos do que sobre cura. Porém, na vida sempre nos resta a esperança de que tudo dará certo no final. Para Abbie, não. Ela tem certeza de que não sairá viva deste tratamento. Um filme lindo!

 

4- O diário de Bridget Jones

Esse filme dispensa qualquer comentário meu, né? Amo e choro, e dou risada e sofro horrores com Bridget, uma solteira de trinta e poucos anos que decide registrar em um diário suas tentativas de melhorar de vida. O resultado é um relato picante e bem-humorado de suas desventuras profissionais, familiares e românticas. É clássico comédia romântica que todo mundo já viu, nem precisava de legenda, né?

 

5-Ps.: eu te amo

Eu já tenho um caso de amor com a Irlanda então, desde que assisti pela primeira vez , repito pelo menos uma vez a cada TPM ( kkk) esse filme. Holly Kennedy é uma jovem bonita, feliz e realizada. Casada com o homem de sua vida, o apaixonado Gerry. Infelizmente, ele fica doente e morre. Antes de falecer, Gerry deixa para a esposa uma série de cartas. Mensagens sempre assinadas da mesma forma: “P.S. Eu te amo”.

 

6- Casa Comigo  ?

E por falar em Irlanda, “Casa Comigo ?” também tem terras Dutch como cenário então já estava fácil de me ganhar, ainda tem Amy Adams como protagonista. Esse filme é leve, uma delícia de assistir. Outro aniversário de namoro se passa sem que Anna receba uma proposta de casamento de seu namorado, então ela decide tomar uma atitude. Ciente da tradição celta que permite às mulheres fazer a pergunta no dia 29 de fevereiro, ela planeja seguir seu amado até Dublin e lhe pedir em casamento. Mas o destino tem outros planos para Anna: ela acaba do outro lado da Ilha Esmeralda com o bonito e mal-humorado Declan, um irlandês que pode levá-la a encontrar o verdadeiro amor.

7- 10 coisas que odeio em você

 

Um clássico da sessão da tarde desse bixô! Bianca Stratford é bonita e popular, mas não pode namorar antes de sua irmã mais velha. O problema é que nenhum garoto consegue chegar perto da irmã, Kat Stratford. Para resolver a situação, um rapaz interessado em Bianca suborna um amigo com passado misterioso para sair com Kat e, quem sabe, tentar conquistá-la. Eu choro desde 1999!

 

8- Como eu era antes de você

Nem sei o que falar de tanto que eu amo esse filminho! A jovem e peculiar Louisa “Lou” Clark transita de emprego a emprego para ajudar a sustentar sua família. Entretanto, sua atitude alegre é testada quando se torna cuidadora de Will Traynor.

9- Marley e Eu

Se é um mês que junta TPM com stress de trabalho e tals, vamos de “Marley e Eu” que é pra chorar de verdade! recém-casados John e Jenny Grogan se mudam de Michigan para a Flórida, onde eles compram sua primeira casa e encontram trabalhos em competitivos jornais. Mais tarde, o casal adota Marley, um adorável filhote de labrador amarelo. Marley cresce rapidamente e se torna bastante travesso. Ainda assim, mesmo enquanto ele está destruindo a mobília e não obedece, ele sempre consegue alegrar John, Jenny e sua crescente família.

10- O melhor de mim

É tanta reviravolta que eu choro só de lembrar! Amanda e Dawson são tão lindos, dá vontade de ficar assistindo pra sempre. Eles se apaixonaram perdidamente na primavera 1964. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Separados pelo destino, cada um seguiu o seu caminho até que, após 20 anos, um encontro inesperado traz à tona sentimentos que estavam perdidos no passado.

11-A culpa é das estrelas

Se a gente já chora horrores no livro, imagina no filme? Eu li esse livro em dois dias e passei esse tempo chorando. Mesmo sabendo do babado todo chorei muito com o filme. Hazel Grace Lancaster e Augustus Waters são dois adolescentes que se conhecem em um grupo de apoio para pacientes com câncer. Por causa da doença, Hazel sempre descartou a ideia de se envolver amorosamente, mas acaba cedendo ao se apaixonar por Augustus. Juntos, eles viajam para Amsterdã, onde embarcam em uma jornada inesquecível. Assisto mês sim, mês também! hehe

12-Nasce uma Estrela

Esse é novo e acho que todo mundo já assistiu, né? Assim, todas nós, românticas, deveríamos ter um Bradley Cooper pra nos olhar assim.  A jovem cantora Ally ascende ao estrelato enquanto seu parceiro Jackson Maine, um renomado artista de longa carreira, cai no esquecimento por problemas com o álcool. Os momentos opostos acabam por minar o relacionamento amoroso dos dois. Isso que é olhar, o resto é conversa.

13-O fabuloso destino de Amelie Poulain

Foi o filme de deu origem ao nome da minha caçulinha, né? Como não amar a pureza e inocência prática de Poulain. Amo! Curiosidade, no inicio do filme a primeira frase é uma data, 3 de setembro. Acreditem ou não, foi a data que Mel decidiu vir ao mundo no ano de 2015 e eu só notei essa coincidência no ano passado! Amelie é uma Jovem do interior que se muda para Paris e logo começa a trabalhar em um café. Num belo dia, ela encontra uma caixinha dentro de seu apartamento e decide procurar o dono. A partir daí, sua perspectiva de vida muda radicalmente.

 

14-Sex and City (1 e 2 ou quantos vierem!)

Um clássico para a TPM. Apenas isso! Quatro anos após as diversas aventuras de Carrie Bradshaw e suas melhores amigas, Carrie está em um relacionamento sério com seu namorado, Big. Samantha sobreviveu a um câncer e mantém um relacionamento monógamo com Smith Jerrod. Charlotte e seu marido moram na Park Avenue. E Miranda, no Brooklyn, sente a pressão da vida familiar.

 

15-Um porto seguro

Assisti porque estava com pouca opção e sabem que já entrou pra minha lista de filminhos “sessão da tarde” preferidos? Uma mulher misteriosa se muda para uma pequena cidade e recomeça sua vida. Apesar da moça estar determinada a não formar laços afetivos na nova cidade, ela não consegue cumprir esse objetivo e acaba levantando questionamentos sobre seu passado, que esconde um terrível segredo que continua assombrando a sua vida.Só pegar a pipoca e ter certeza que vou amar <3

16-Como não esquecer essa garota

Amantes de Gilmore Girl´s, aqui Rory é Molly. Então…já apaixonei. A história me lembra a do filme com a Drew Barrymore “como se fosse a primeira vez”. Sabem? Aliás, outro clássico que adoro! Um dia, ele conhece Molly (Alexis Bledel), uma encantadora garçonete solitária e não muito sortuda. Mas tem algo que atrapalha o relacionamento dos dois: Gus sofreu um aneurisma cerebral e sofre de perda de memória recente. Quando dorme, ele esquece tudo que aconteceu antes.

17-Lado a Lado

Até onde vai a sororidade, né? O que importa nessa vida…. choro desde 1990/bolinhas. Uma jovem de doze anos e um garoto de sete, filhos de um casal separado, não aceitam a nova namorada de seu pai, uma bela e renomada fotógrafa de Nova York. O garoto ainda tolera a situação, mas a adolescente não se conforma com a separação e com fato de seu pai e a namorada viverem juntos, pois isso significa que as chances de reconciliação com sua mãe se tornam quase nulas. No entanto, uma notícia inesperada muda completamente a relação entre os familiares.

 

18- Sociedade Literária e a torta de casca de batata

Demorei pra assistir a esse filme, mas ele foi tão bem recomendado lá nos stories do meu instagram ( já segue? é @blogpetitninos ) que eu resolvi dar uma chance e já veio pra minha lista! Juliet Ashton (Lily James) é uma jovem escritora, com falta de inspiração, que logo após a Segunda Guerra Mundial recebe uma carta de um membro da misteriosa Sociedade Literária de Guernsey, uma organização formada durante o período de ocupação nazista. Adorei!

19-Um Homem de sorte

Assisto porque Zac Efron é muita beleza passando na minha televisão! Gente, eu acho esse menino lindo desde a época que Babi assistia a High School Musical. Sim…eu sei! Logan Thibault volta da guerra do Iraque com a certeza de que seu talismã durante o conflito foi a fotografia de uma mulher que ele não conhece. Ele se aproxima dela sem lhe contar a verdade e se envolve em sua vida e com sua família.

20-A morte e vida de Charlie

Como eu disse, tenho uma queda por Zac mas esse filme além de ter essa beleza tem uma trama muito legal, eu adoro e choro horrores! Adorado pela mãe e pelo irmãozinho Sam, Charlie St. Cloud é um velejador de sucesso e universitário com um futuro brilhante. Quando Sam morre em um um terrível acidente, os sonhos de Charlie também morrem. Mas a ligação entre os dois irmãos é tão forte que, todo entardecer, eles se encontram. A volta de uma ex-colega de escola obriga Charlie a tomar uma decisão difícil: permanecer preso ao passado ou deixar que o amor lhe mostre o futuro.

 

21-E se fosse verdade

Tive que colocar mais esse clássico da sessão da tarde na nossa lista de tanto que vocês me pediram e indicaram! kkkk Ainda sofrendo com a morte da esposa, o arquiteto David Abbott se muda para um novo apartamento. Infelizmente, a inquilina anterior, a médica Elizabeth Masterson, entrou em um coma após um terrível acidente de carro. O espírito dela começa a assombrar o antigo apartamento … daí só amor!

 

22-Já estou com saudades

Porque se você também tem amigas da vida toda vai entender o que deve ser atravessar momentos assim, amizade é um dádiva, não é mesmo românticas? Jess e Milly são melhores amigas desde a infância. Enquanto Milly se casou, teve dois filhos e construiu uma carreira de sucesso, Jess decidiu levar uma vida pacata ao lado do marido Jago. Após se submeter a um tratamento, Jess enfim consegue engravidar. Mas a notícia vem justamente quando Milly descobre ter câncer de mama e precisa passar por quimioterapia.

 

23- O maior amor do mundo

Tem Julia Roberts, tem Jennifer Aniston e fala sobre maternidade…histórias associadas à maternidade que se cruzam. Sandy é uma mãe solteira com dois filhos, Bradley é um pai solteiro com uma filha adolescente, Jesse tem uma história complicada com a sua mãe, Kristin nunca conheceu a sua mãe biológica e Miranda é uma escritora de sucesso que abre mão de ter filhos para se dedicar à carreira.

 

24-Dumplin`

E por falar em Aniston, nesse filme ela está um espetáculo. A história é linda, super atual a discussão da quebra de padrões. É a história de uma adolescente plus size desinibida chamada Willowdean (Danielle Macdonald). Ela é chamada de Will pelas amigas e de Dumplin’ por sua mãe (Jennifer Aniston), uma ex-miss que agora organiza um concurso de beleza. Moradora de uma pequena cidade do Texas, Will ignora comentários sobre seu peso e ouve obsessivamente canções de Dolly Parton. E, quando decide entrar no concurso da mãe como forma de protesto, sua ação encoraja outras competidoras a seguirem seus passos, mudando as tradições da cidade para sempre. Chorei largada também!

25- Pegar e Largar

E por último mas não menos importante, Pegar e Largar. Após a morte repentina de seu noivo, a jovem Gray Wheeler encontra conforto na companhia dos amigos: o divertido Sam, o correto Dennis e o playboy irresponsável Fritz. À medida em que os segredos de seu noivo vão sendo revelados pelos amigos, Gray passa a ver novas faces do homem que ela julgava conhecer tão bem. Assisto todo mês pra me lembrar que por mais que a gente pense que conhece alguém na verdade não sabemos nadinha.

 

AGORA ME CONTA AQUI, QUAL FILME VOCÊ ACRESCENTARIA A  ESSA LISTA?

Tô pensando em fazer um post parecido só com séries gostosinhas de assistir, o que acham? Alguma dica?

blogpetitninos

 

 

 

Hey, você que também é mãe…

imagem:shutterstock

 

Corremos contra o tempo para que nossa família esteja sempre bem. O que a gente sempre esquece é que, em primeiro lugar, deveria vir o nosso bem-estar. Só assim conseguimos dar o nosso melhor pra quem a gente ama. É real! Pode observar: o dia que você não está se sentindo bem com você mesma é quando faz tudo no automático… e só. Falta alegria!

Tento colocar o foco em mim todos os dias pra espalhar o meu melhor na vida das crianças, na minha casa e no meu trabalho. Quando começo o dia feliz comigo tudo flui maravilhosamente. Não é fácil fazer isso – e, se você está aqui, é porque sabe que o universo da maternidade pode ser um tanto solitário, confuso. Com muita frequência, nos sentimos perdidas em meio a tantas informações. Isso sem contar as redes sociais cheias de perfis com apenas pinceladas da realidade – ou seja, é muito difícil os nossos bastidores se compararem ao palco montado para contar histórias construídos para internet. Tem muita foto bonita, muito texto legal, mas e aí? O que essas mensagens e imagens acrescentam na sua vida e pós filhos?

 

 

Escrevo esse blog há quase 8 anos e, durante esse tempo, minha preocupação é sempre de passar a nossa realidade o mais fiel possível. Nessa busca, encontro outras fontes que tem a mesma preocupação: mostrar a vida com filhos de uma forma real e com dicas que acrescentem.

No novo canal da TipTop Brasil encontrei conteúdos que me ajudam no dia a dia de mãe e mulher. O primeiro vídeo que assisti por lá foi o da Isabella Fiorentino, embaixadora da marca, mostrando cuidados para que a gente pareça “gente de verdade” após uma noite não dormida. Tipo, minha vida, né?

 

Vocês já conhecem? São vários assuntos diferentes abordados, com muita coisa sobre moda, beleza e cuidados pessoais. Também devorei os vídeos do Rafael Cardoso. Ele é muito engraçado e eu não conhecia o lado paizão dele. E não posso deixar de falar dos vídeos dos especialistas, o Dr. TOP! Estão no ar conteúdos ligados à ortopedia, temas como amamentação e gestação, são informações valiosas e de fonte segura sobre essas questões.

Visitem o canal para conhecer a proposta, tenho certeza que você também vai gostar. Se inscreva por lá e vamos acompanhar juntas o que está rolando, quem sabe a gente se encontra nos comentários dos vídeos?? Estou sempre por lá deixando minhas experiências através de comentários onde a troca de vivência é sempre tão rica.

Tenho certeza que você vai amar!

link: www.youtube.com/user/TipTopBrasil

 

 

 

blogpetitninos

Cortando o Cabelo Sozinha

Foi assim: Por pura falta de tempo durante a semana e por não querer passar meus sábados no salão que eu fui me aventurando do “faça você mesma” da beleza.

Sério, foi assim mesmo. Antes disso não tinha lá muita habilidade e sempre que podia estava lá eu gastando meu tempo e muuuuito dinheiro ( nem sempre meu ) no salão.

Eu amo salões de beleza e por isso mesmo pra mim é como um ritual, gosto de marcar e curtir o dia, faço isso de tempos em tempos.

Hoje em dia é um corre corre geral e quando vou ver é tarde da noite então, conseguir fazer sozinha cabelo e unhas é pra mim uma questão de “sobrevivência da beleza”.kkk

E é bem isso mesmo, faço minha raiz sozinha em casa, hidrato, seco, escovo e corto. Faço minhas unhas também e já aviso que faço tudo muito direitinho mas não sei fazer em mais ninguém. Profissional de mim mesma.

Fui atrás de muitas técnicas de corte de cabelo, testei muita coisa e outras confesso, tive medo! Não tenho um cabelo fácil de cortar e não todos os profissionais que compreendem então muitas vezes sai insatisfeita de salões. Foi bom pois assim aprendi a observar o que gosto e o que não gosto, como ele fica do jeito que gosto e daí em diante foi como intuição para chegar no “método” que uso  hoje. É super “a olho” mas tem uns paranuês que são legais de serem vistos caso você também queira se arriscar.

Tá bom, chega de brincadeira, vou deixar vocês assistirem como corto sozinha meu cabelo em casa com a técnica mais doida , com certeza. Talvez seja legal tirar as crianças da sala porque teve gente que teve aflição e também pra não dar ideia errada, né? hahaha

 

O que funciona pra um nem sempre funcionará para outros mas ainda assim resolvi compartilhar por pode ser uma maneira de incentivar mais pessoas que não acreditam ter talento para se cuidarem. Caso queiram otimizar tempo ou economizar uma grana, treine , comece pois só assim a gente vai aprimorando.

Gosto da liberdade de saber que sou autossuficiente, da liberdade de saber que posso cuidar de mim em qualquer lugar ou situação e do conforto de sempre me agradar, se saber o que quero.

Não esqueça de se inscrever no canal!

um beijo

blogpetitninos

Plena!!! Dicas simples para manter a casa arrumada e limpa

 

Eu juro que gostaria de dar conta de tudo mas isso é um sonho e quando o assunto é limpeza e arrumação de casa sabemos que é um trabalho que nunca acaba. É simples, quanto mais a gente faz mais precisa fazer. É cíclico, você acaba uma coisa e quando vai ver a primeira coisa que você fez já está precisando ser feita novamente…a bagunça e sujeira parecem estar sempre esperando por nós, não é mesmo?

Já tem um tempo que optei por não ter mais funcionária todos os dias e ficamos apenas com uma ajudante a cada 15 dias. Qualquer hora prometo que falo  mais sobre essa nossa decisão e no que acreditamos mas é uma opção de vida que envolveu comprometimento da nossa parte mas também nos trouxe muita liberdade, por mais estranho que possa parecer.

Recebo sempre pelas redes sociais comentários e perguntas sobre essa questão e as vezes acho engraçado o fato de não me associarem a uma dona de casa. a frase “você tem cara de madame não parece que faz serviço de casa” já me fez sorrir algumas vezes, achava um elogio e depois passou ame incomodar.

Esse estereótipo de que dona de casa tem que SÓ fazer isso, não tem outra opção, tem pouco dinheiro e nunca pode cuidar de si mesma tá tão embutido na nossa cabeça que eu já achei que me enxergarem como uma “não dona de casa” fosse mesmo um adjetivo.

Quanta bobagem, né? Dá pra ser linda, dá pra optar por fazer você mesmo os cuidados da sua casa, não precisa ser essa opção tomada por falta de caminhos. Dá pra ter a unha arrumada, buscar os filhos na escola, servir uma refeição de qualidade sem se matar.

O que não dá é pra ser muito crítica consigo mesmo e achar que vai ser super woman e fazer tudo no mesmo dia. Eu trabalho com prioridades, divido o trabalho em dias da semana, cada tarefa em um dia e em turnos de organização e limpeza entre Bruno e eu e, no final, tudo se encaixa quando junto algumas dicas bem práticas que nos facilitam o dia a dia e tenho certeza que vão te ajudar também.

São 6 dicas super simples e estão todas reunidas nesse vídeo aqui lá no meu canal do Youtube, aproveita e se inscreva no canal pois farei outros vídeos com dias como essas:

 

Espero que essas dicas facilitem o seu dia e adoraria saber as dicas de vocês! Vamos trocar ideias e deixar nossa rotina mais prática? Somos mulheres e mães modernas ! um beijo

 

 

Educar pelo exemplo: coerência!

Essa frase, pais precisam ser coerentes na educação de seus filhos, parece uma coisa bem óbvia. Falamos a todo tempo, parece que é senso comum, que todo mundo se comporta de fato dessa maneira. Que todos aplicamos na vida!

A gente é exemplo, o tempo todo para nossos filhos, eles espelham nosso comportamento.

E aí vamos para parte de educar filhos na prática. Sabemos que não é simples, basta você ter um filho para descobrir quanta coisa precisamos ensinar, sabemos ser o certo mas não praticamos!

Sou mãe há mais de década ( ai que coisa estranha! ) e conforme a Babi foi crescendo fui percebendo o quanto a gente cobra deles posturas e comportamentos corretos enquanto nós mesmos fazemos tudo ao contrário. Percebi que tem muito ruído nessa linha cruzada.

Falo de coisas bem corriqueiras como alimentação, por exemplo. Quanto porcaria você manda pra dentro depois que seu filho dorme?

Pois é, muitas de nós o pulamos nesse mesmo barco! hehe Mas calminha aê porque esse tipo de coisa é bem inocente, tá? Eu também faço e, além disso, ainda confisco lembrancinhas de aniversário pra comer escondido depois.

Percebem que muitas coisas que pregamos simplesmente não praticamos? Sabe, tem até o ditado: Faça o que falo e não o que faço. Em muitas situações no dia a dia a maternidade é regrada por esse ditado, a gente precisa ensinar o certo mesmo que a gente mesmo não siga por essa linha o tempo todo. Tudo normal até aqui, pode acreditar.

Hoje não quero falar desses pequenos desvios de comportamento materno porque realmente acredito que os olhos não veem o coração não sente e portanto criança não aprende!

Outra situação agora : Como limitar o tempo do seu filho na internet se muitas vezes ele te chamou e você, com a cara colada no celular, pediu para que ele esperasse ” só um minuto” ? Qual a prioridade que a criança vai entender que vale?

Acho que agora vou chegando mais próxima de onde quero. As crianças crescem e a nossa coerência precisa aumentar assim como a idade deles.

Já me vejo cruzando a linha entre a adolescência e a fase adulta da Babi, passaram-se os dilemas como a insegurança com o corpo, ser aceita no grupo de amigos, o primeiro beijo, as primeiras baladas e até o primeiro porre. Já passamos juntas por tudo isso.

Agora os assuntos são outros, tem a ver com futuro de verdade, a escolha da profissão, onde vai morar e o carro que vai precisar. Ah, a liberdade de ter um carro! Fico pensando se não fosse a nossa coerência em anos atrás perceber que não dava mais pra tomar um cervejinha só e voltar pra casa dirigindo depois de uma reunião entre amigos como fazíamos antes. Acho que muitos de vocês já fizeram isso também, só uma cerveja, né? Pois é, mas como eu teria tranquilidade em dar um carro na mão da minha filha se soubesse que ela também pensa assim? Daí entra a nossa coerência e espero que ela tenha absorvido bem essa questão pelo nosso exemplo.

Conforme ela foi crescendo fomos percebendo que certas coisas erradas que fazíamos e julgávamos inocentes não poderiam mais acontecer, porque ela precisava aprender o que acreditamos ser o certo, então precisávamos ser coerentes. Se não rola beber e depois dirigir, TODO mundo sabe dos riscos então a gente precisa viver isso, de fato, e ela cresceu  vendo a gente ir a muitas festas e tomar muita cerveja sem álcool, ou um de nós ser o motorista da vez. Assim, com exemplo, sinto segurança no que ensinamos pra ela…pro Theo e agora, pra Mel também. Para os pequenos estamos ensinando isso ainda mais cedo.

Ser coerente em várias áreas da vida é o que devíamos buscar todos os dias, deveria ser nosso foco mas se você se observar vai ver que não é fácil. Falei o exemplo do beber e dirigir porque acho bem forte e explicativo mas serve para referências em muitas outras áreas. Que ótimo seria o mundo se todos fizessem o que pregam por aí, não é mesmo?

Também não somos os pais perfeitos, a gente erra, claro, mas vejam, já percorremos um caminho e fomos aprendendo durante ele. Muito falamos da transformação da maternidade e paternidade, de como a gente renasce quando um filho nasce, né? Na parte romântica é bem por aí mas acho que a maior transformação de ter um filho é nos melhorar como ser humano.  Não só sermos melhores PARA eles, mas seremos melhores POR eles PARA O MUNDO TODO.

A medida que os filhos crescem a gente vai se dando conta de que se não vive realmente o que prega, fica difícil de ensinar, educar e principalmente, de se fazer admirar e respeitar.

Nesse processo de ir encontrando cada vez mais o caminho da coerência a medida que eles crescem vamos melhorando. Cada dia, cada ano ser mãe/pai nos torna melhor como ser humano e como cidadão! Olha que oportunidade completa temos para evoluir e fazer a diferença no mundo!

Já se pegou pensando nisso também?

blogpetitninos

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...