Cuidados na hora da troca

 

trocar a fralda do bebê

 

Apesar de pequenos – e fofos -, os bebês exigem muitos cuidados e com muita frequência. No início, depois de cada mamada , normalmente “ganhamos” uma fraldinha recheada para trocar. Isso acontece por conta do reflexo gastrointestinal, que faz com que o intestino funcione logo após a mamada. Com o passar das semanas, o sistema digestivo/intestinal vai amadurecendo e, então, as fraldinhas sujas vão ganhando mais intervalos.

Nesse início da vida dos pequenos, orbitamos entre a poltrona de amamentação e o trocador. É nesses espaços que vivemos as maiores emoções dessa relação que está se estabelecendo. Com o tempo, os horários vão se firmando e o ritual da troca se instala. Por aqui, fazemos em média de 6 a 7 trocas diárias. Nosso ritual começa após a mamada, depois de deixá-la alguns minutos no colo para arrotar. A Amelie já passa mais tempo com a mesma fraldinha e a combinação de umidade, fezes e calor faz com que eu tome ainda mais cuidado com a higiene dela, pois esse ambiente é ideal para proliferação de bactérias e fungos. Além da higiene, a segurança também é fundamental! Algumas dicas preciosas:

– Deixe tudo sempre a mão: os bebês, mesmo pequenos, não devem ser deixados sozinhos no trocador nem por poucos segundos.

– tenha um trocador “antiderrapante” e com bordas altas, assim o risco de queda é minimizado.

-cuidado com prateleiras e com decorações, além de utensílios que possam ser perigosos caso o bebê crescido os alcance.

-Troque a fralda sempre que necessário, evitando que ela fique úmida demais.

-Faça a limpeza sempre da frente para trás, principalmente nas meninas.

-Nunca aperte demais a fraldinha. Eu prefiro as marcas que possuem elástico na cintura.

-Converse com o seu pediatra para considerar o uso contínuo de cremes contra assadura.

 

trocar a fralda do bebê

Amelie adora o trocador e é nessa hora que conversamos bastante. Aproveito para mostrar os brinquedos que deixo ali por perto. Ela se sente segura nesse momento, já sabe o que vai acontecer e nunca chora.

Nas primeiras semanas de troca de fralda, utilizei JOHNSON’S® baby toalhinhas  umedecidas Recém-Nascidos (embalagem amarelinha) e também gosto muito  da linha Hora do Sono (embalagem roxinha). Agora, tenho usado as toalhinhas da linha “extra cuidado” . Todas essas toalhinhas ajudam a proteger a pele contra irritações e assaduras, proporcionam hidratação por até 7 horas e têm um perfume bem suave. Atualmente, os lencinhos da embalagem rosinha são os meus preferidos! Essa linha tem loção hidratante e ajuda na prevenção de assaduras desde o primeiro uso, hidratando e preservando as barreiras naturais da pele do bebê. A nova fórmula é hipoalergênica, testada dermatologicamente e não contém álcool. Como foram desenvolvidas utilizando a fórmula Chega de lágrimas, podem ser usado em todo o corpo do bebê, inclusive do rosto, ao redor dos olhos.

Além dos lenços, utilizamos o creme de assaduras DESITIN®, também da Johnson & Johnson e agora vende no Brasil =). Eu realmente amo e confio na segurança da minha bebê com esse produto! Por recomendação da pediatra, fui intercalando o uso entre as trocas e aos poucos aumentando a frequência, para a pele acostumar. Mesmo com esse calorão que andou fazendo, a baby nunca teve nenhuma assadura! Faço a limpeza com as toalhinhas umedecidas e finalizo com a aplicação de DESITIN®– inclusive nas dobrinhas.

trocar a fralda do bebê

 

E na sua casa? Como está a troca de fraldas? Qual ritual vocês seguem?

publicidade 2

favicon blog petit ninos

 

 

Hábitos e Atitudes : sempre é tempo de melhorar!

lavagem nasal

 ( Imagem : Shutterstock )

Nessa rotina louca dos grandes centros urbanos, não temos tempo para pensar no impacto de cada atitude ou hábito nosso no mundo. Os modernos processos industriais, tão importantes para a evolução e modernização, estão fazendo com que o planeta – e nossos pulmões – pague um preço alto demais.

Já falamos aqui  sobre como a poluição está prejudicando nossas vidas – e a do ar é a principal vilã. Melhorar a qualidade do ar que respiramos é uma questão urgente, e acredite, a solução pode estar nas nossas mãos. Repensar nossas atitudes é imprescindível. Diminuir o uso do carro e, assim, a emissão do CO2, por exemplo, é uma mudança que está ao nosso alcance.

O ar de péssima qualidade está aí e é uma realidade nessa época do ano, o inverno. O cenário piora muito, pois há menos umidade para dispersar as partículas poluentes. Nem precisa ser especialista para saber disso. Aposto que, a medida que o inverno se aproxima, a maioria de nós, pais e mães, notamos a dificuldade na respiração dos pequenos. Os pronto-atendimentos vivem

lotados com pacientes com problemas respiratórios. Como já contei AQUI que sou mãe de um asmático e, pra gente, esses efeitos nocivos da má qualidade do ar são claros!

Aprendi a amenizar isso trazendo para nossas vidas o hábito da higiene nasal. Aqui em casa, é como escovação dental: três vezes ao dia, aconteça o que acontecer!

Sorine SSC Jato Contínuo (cloreto de sódio) nos ajuda nessa jornada. Esse tipo de jato é um alívio, pois pode ser aplicado em qualquer posição e essa embalagem ainda evita a contaminação do produto com o ar. Não possui conservante e nem descongestionantes, portanto não tem contraindicações.

lavagem nasal com soro fisiológico

 

No começo Theo estranhou, mas agora já não se queixa e até me lembra que está na hora da limpeza, pois se sente realmente aliviado após a aplicação – limpando as narinas, removemos agentes irritantes e alergênicos. É muito importante lembrar que esse tipo de produto deve ser de uso pessoal, ou seja, uma embalagem para cada membro da família, como escova de dente! Assim evitamos a contaminação.

São muitas vantagens de se praticar a higiene nasal. Além da remoção de excesso de muco nas vias aéreas (o que elimina mecanicamente micro-organismos), a limpeza ajuda a prevenir infecções virais e bacterianas, favorece a defesa natural, umidifica a mucosa e assim melhora a respiração! São só benefícios! Por que não incluir esse hábito no dia a dia da sua família?

 

publicidade 2

favicon blog petit ninos

Aspirador Nasal NoseFrida, é seguro?

aspirador nasal nosefrida baby

Não adianta, é só esfriar para os narizinhos pequenos começarem a escorrer. A gente faz de tudo para amenizar, né? Quando o clima está seco demais, umidificadores de ar e  lavagens nasais. Tudo ajuda. Já falei sobre isso aqui .

Mas quando essas doenças de inverno se instalam, quem mais sofre são os pequenos mesmo. O Theo chega a ficar com o nariz todo assado de tanto que escorre. Já tentei vários aspiradores nasais, todos com efeito bem mais ou menos. O único que não tinha testado era o tão falado NoseFrida, de marca sueca. Já pesquisei e descobri que há outras marcas com esse mesmo sistema no mercado, inclusive aqui no Brasil!! Continue lendo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...