Livre para Descobrir

 

shutterstock_58842970

imagem: ShutterStock

Há um tempo questiono sobre a mudança na infância. Como tenho filhos em idades tão diferentes (a Babi já é adolescente, o Théo acaba de completar 6 anos e a Mel, que ainda é baby), consigo enxergar perfeitamente as nuances de cada geração. E, quando coloco em perspectiva com a minha infância, então! Não importa se você cresceu em uma grande metrópole ou no interior: certamente a sua infância foi diferente da do seu filho.

O tempo parece que tomou um novo compasso. O mundo conectado não poupa endereços pacatos e acaba obrigando todos a terem a mesma rotina agitada – inclusive os pequenos.

Já notaram?

Nossa agenda está cada dia mais lotada, todos trabalham mais e têm mais e mais compromissos. E quem mais perde com tudo isso são nossos filhos. Vejo por aqui em casa. As crianças encaram todos os dias uma concorrida rotina de obrigações, com escola, lição e aulas extras. Olho para eles e tudo o que gostaria de proporcionar é mais tempo. Tempo para brincar, para descobrir seus próprios interesses, sem hora marcada, sem atividades direcionadas, sempre com minha supervisão. Não é nossa realidade, infelizmente.

O compasso de hoje é tão diferente do da minha infância! Me lembro de passar muitas horas com meus amigos do prédio na rua, andando de bicicleta, jogando ou pulando corda. Eu cresci em um apartamento em São Paulo, mas mesmo assim tive muito contato com a liberdade de brincar, sem compromisso, coisa que é tão importante na infância. O que aconteceu com a infância livre? As horas que corriam devagar, as brincadeiras na calçada, a galerinha se sujando na pracinha…

Atualmente, as crianças passam muito mais tempo fechadas em salas de aula ou cursos e se especializam em serem reclusas. Essa rotina atarefada, juntamente com a tentação dos jogos eletrônicos e o mundo virtual, são uma combinação preocupante e já vemos os resultados: nossos filhos passam menos tempo brincando ao ar livre que os presos em regime de segurança máxima.

Não pense que é exagero da minha parte.

Essa constatação é parte de um estudo que OMO está lançando, feito com 12 mil pais de crianças de 5 a 12 anos de vários países (inclusive o BR). Ele descobriu que as crianças brincam ao ar livre menos tempo que o banho de sol dos presos. Olha só o vídeo:

 

 

É meio assustador pensar nisso sabendo que lugar de criança é explorando espaços e aprendendo com as situações. É isso que as fazem adquirir habilidades essenciais para o futuro. Ciente disso, a marca OMO está comprometida com o reequilíbrio dos hábitos das crianças e, em parceria com pais, educadores e especialistas em desenvolvimento infantil, vem pesquisando as melhores maneiras de estimular esta mudança: com o brincar, explorar e o sujar-se presentes todos os dias. Só assim os pequenos poderão descobrir, aprender e se desenvolver em todo o seu potencial.

Toda essa iniciativa inspiradora tem como objetivo estimular as crianças a brincar mais, explorar e aprender por meio da experiência. Se sujar faz bem e ser livre para crescer também!

#LivreParaDescobrir #SeSujarFazBem

 

favicon blog petit ninos

publicidade 2

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *